Como definir o preço do seu produto em 5 etapas

Ao decidir como definir o preço de seus produtos, há muitas coisas a se levar em consideração. Não apenas seu preço deve cobrir todos os seus custos, mas também gerar lucro. O preço baixo pode fazer com que você não consiga cobrir todos os seus custos, ao mesmo tempo que faz com que seus produtos pareçam baratos e de qualidade inferior. 

Por outro lado, o superfaturamento pode fazer seus clientes migrarem para seus concorrentes ou fazer com que você seja superado em seu mercado-alvo. Para evitar as armadilhas acima, dê uma olhada neste guia básico para precificar produtos corretamente:

Avalie seus custos

Em uma base contínua, uma empresa deve cobrir os custos fixos e os custos variáveis que entram na fabricação de seu produto. Os custos fixos incluem aluguéis de imóveis, pagamentos de seguros e impostos anuais que algumas empresas devem aos estados, independentemente da receita. 

Os custos variáveis dependem da quantidade de produtos que você fabrica; incluem matérias-primas e custos trabalhistas (salários dos empregados mais benefícios). Também pode haver custos do processo de desenvolvimento do produto que você precisa pagar. Todos eles somam para formar seu custo total.

Conhecer seus clientes e mercado-alvo

Faça uma pesquisa para determinar quem são seus clientes e o que eles precisam. Descubra quais são os dados demográficos, psicográficos e comportamentos de compra do seu mercado-alvo.

Eles estão procurando o preço mais barato ou preferem qualidade a um preço baixo? Eles preferem a produção em massa à qualidade ou vice-versa? Seus clientes gastam mais em certos tipos de produtos?

Medindo a competição

Assim como acontece com os clientes, a pesquisa também é importante ao considerar seu preço e como ele se compara a seus concorrentes. O que eles estão cobrando por produtos semelhantes? Isso pode ser feito pesquisando seus sites. 

Os produtos dos seus concorrentes têm valor igual ou superior ao seu? Comparar os preços dos concorrentes pode ajudá-lo a estabelecer um preço lucrativo que também reflete uma boa relação custo-benefício.

Cálculo de custos

Você precisa saber quanto custa produzir um produto para saber por quanto pode vendê-lo para ter lucro. Os três principais custos que você precisa considerar incluem o custo das mercadorias vendidas, custos fixos e custos variáveis.

O custo das mercadorias vendidas envolve analisar quanto dinheiro está sendo gasto no desenvolvimento do produto. Lembre-se de incluir os custos de marketing e vendas aqui.

Os custos fixos são os custos não trabalhistas necessários para manter o negócio aberto. Eles tendem a não flutuar. Não importa quantos produtos você venda, você ainda terá que pagar esses custos. Podem incluir aluguel, salários, depreciação de ativos fixos, custos legais e contábeis.

Os custos variáveis variam de mês para mês e podem até depender do volume de vendas feitas durante um determinado período de tempo. Esses custos podem incluir impressão, materiais de embalagem, remessa, estocagem, suprimentos de escritório e utilitários.

Reveja regularmente os preços atuais

Não fique estagnado quando se trata de preços. Agende uma revisão de seus preços regularmente para levar em conta a demanda do mercado, a resposta à concorrência, a mudança nos objetivos de lucro e assim por diante.

As seguintes circunstâncias podem exigir uma revisão de preços:

* Aumento ou diminuição nos custos gerais da empresa
* Mudanças nos preços dos concorrentes
* Inflação econômica ou recessão
* Introdução de um novo produto ou linha de produtos
* Mudanças na estratégia de vendas
* Entrada em um novo mercado

Lembre-se de que, embora o preço correto dos produtos seja importante, ter o melhor vendedor e a melhor estratégia de vendas é igualmente importante para ajudar a aumentar as vendas. Portanto, concentre-se em preços e vendas para ter sucesso.