Como ser um representante comercial de roupas femininas?

As vendas no varejo podem ser uma carreira difícil, especialmente se limitadas a um produto ou grupo de consumidores. No caso da venda de roupas femininas, os vendedores devem se concentrar em roupas e clientes específicos. Ao mesmo tempo, pode ser um benefício para os vendedores, permitindo que eles se especializem e se tornem especialistas.

Conheça seu produto

No mundo do varejo de roupas femininas, conhecer seu produto é um requisito para o sucesso das vendas. Um amplo conhecimento dos produtos, designers, materiais, opções e acessórios que seu ponto de venda oferece ajuda a garantir ao cliente sua capacidade de atender às necessidades dele. Um conhecimento prático de sua concorrência, novas modas, outros designers e tendências atuais também ajuda a responder perguntas, oferecer sugestões ou orientar seu cliente na direção certa.

Conheça seu cliente

Embora ao ser um representante comercial de roupas femininas possa parecer indicar um único tipo de cliente, isso está longe de ser verdade. As consumidoras podem se enquadrar em muitos perfis de compra, com base em fatores como nível salarial, renda disponível, idade, etnia, educação, grupo social, localização e muitas outras variáveis. Reserve um tempo para aprender sobre seu cliente típico, sua compra média, tipo de roupa comprada e outros dados demográficos.

Superar objeções

Vender roupas femininas em uma loja de varejo envolve muito mais do que apenas apontar o caminho para a seção de roupas de verão. Por definição, vender é um verbo que requer uma relação ativa de dar e receber entre vendedor e cliente. Por exemplo, a resposta “Estou apenas olhando” de um cliente não deve ser o fim de sua interação. Isso pode significar “Não encontrei o que estou procurando” ou “Não tenho certeza do que quero”. 

Fazer perguntas de acompanhamento e envolver o cliente em uma discussão mais aprofundada, sem ser agressivo, pode levar a uma venda.

Ouça seu cliente

Ao falar com um cliente, reserve um tempo para ouvir e interpretar o que ele está dizendo. As respostas podem ajudar a identificar problemas como preocupações com custos, problemas de tamanho, preferência de cor ou indecisão. Compreender as necessidades e expectativas do seu cliente pode ajudar a evitar a perda de vendas. Por exemplo, se um cliente expressou preocupação com dinheiro, mostrar a ele um item caro pode levá-lo a dizer que não gosta dele, em vez de admitir que está fora de sua faixa de preço.

Se seus clientes chegam com reclamações ou mercadorias que desejam devolver, os funcionários precisam lidar com isso sem problemas. Uma boa vendedora ouve sem ficar na defensiva, mesmo que o cliente a culpe pelo que deu errado. O vendedor tem que resolver o problema, ficar calmo se o cliente ficar com raiva e saber a qual supervisor pedir ajuda se ela não conseguir resolver o problema sozinha. Um bom vendedor pode agir como se o cliente estivesse sempre certo, mesmo quando o cliente está errado.

Não leve para o lado pessoal

O primeiro passo para superar uma objeção é evitar levá-la para o lado pessoal. Embora um cliente às vezes possa rejeitar a compra porque está intimidado ou não confia no vendedor, se o cliente quiser o produto, ele encontrará uma maneira de negociar um preço por ele. A rejeição é uma resposta ao fim do negócio de fazer uma compra. O cliente quer ver maior valor para seu dinheiro ou tem medo de não poder arcar com o financiamento. 

Trate o processo de vendas como uma transação comercial em que você mostra respeito pelo cliente e preocupação com sua situação e evite permitir que sentimentos pessoais o afetem durante uma objeção.